Reflexão sobre o Dízimo - Gratidão ao Senhor

Deus nos ama com amor de Pai. Deu-nos a vida e nos dá tudo o que é necessário para desenvolvê-la. A Abraão, pai dos que crêem, o Senhor prometeu uma terra, uma descendência e a bênção. Por meio de Moisés, Ele libertou os descendentes de Abraão da escravidão e lhes deu o segredo para viver na liberdade: os dez mandamentos. Mas foi em Jesus Cristo, seu Filho feito um de nós, que nos deu o sinal maior de seu amor. Da morte e ressurreição de Cristo, pela ação do Espírito Santo, fez surgir a Igreja, comunidade de fé, culto e amor. Pelo Batismo, passamos a fazer parte da Igreja, nossa segunda família.

Normalmente, os filhos contam aos pais suas alegrias, suas dificuldades e partilham com eles aquilo que realizam. Sentem necessidade de manifestar-lhes carinho, oferecer-lhes sinais de reconhecimento filial. 
A Deus, que é Pai infinitamente amoroso, só nos resta corresponder como filhos agradecidos, fiéis e obedientes.
Na Bíblia, desde Abraão, encontramos uma longa história de filhos obedientes a Deus, mas também, muitas vezes, ingratos e infiéis. Se ela conta as maldades dos filhos com Deus, é para que saibamos evitá-las e seguir unicamente os ensinamentos de Deus e amá-lo como filhos queridos.

Descobrir a vontade de Deus, obedecer aos mandamentos, seguir Jesus Cristo continuando sua obra, na Igreja, nossa segunda família, é a maior e melhor maneira de sermos filhos agradecidos. Jesus disse: “amai-vos uns aos outros como eu vos amei. Nisso todos conhecerão que sois meus discípulos” (João 13, 34-35).
Através da visita, da conversa amiga, do telefonema, da carta, do presente, da ajuda material nas necessidades, manifestamos nosso carinho pelos pais, reconhecendo que a eles devemos tudo o que somos e temos. Como expressamos nosso amor filial a Deus? Por meio do respeito à natureza por ele criada, da boa convivência com todos, do trabalho que aperfeiçoa a criação, da oração, pela colocação de nossos dons e nossos recursos a serviço da obra de Deus. Neste contexto, podemos falar e entender melhor as ofertas e o dízimo.

Você sabe qual a diferença entre dízimo e oferta? No próximo final de semana você terá a resposta....
Reflita...
SOU DIZIMISTA FIEL E AGRADECIDO?